Quem viveu a era dourada dos animes da última década, certamente vai se lembrar do sucesso instaurado por Nana. A história de duas garotas que se conhecem numa noite fria em um trem para Tokyo e que possuem o mesmo nome e idade, ficou conhecida mundialmente pela trama com personagens femininas profundas, e uma narrativa dramática e ao mesmo tempo divertida.

Nana é a adaptação do mangá com o mesmo nome, escrito e desenhado por Ai Yazawa. A mangaká possui uma boa reputação com mangás dos gêneros josei (histórias voltadas para o público feminino adulto) e shojo, que atrai cada vez mais fãs ao logo dos anos.

Detalhes e histórias sobre Ai Yazawa

Yazawa nasceu em Osaka (Japão) em 7 de março de 1967. Começou sua carreira aos 18 anos, publicando séries para a revista adolescente Ribon. A vida da artista ainda é um mistério, pouco se sabe sobre sua família e trajetória (Até mesmo fotos são difíceis de se encontrar), isso pois além de ser muito reservada quanto à sua vida pessoal, ela publica suas obras com o título de um pseudônimo. O nome Ai Yazawa é a combinação da palavra amor em japonês, mesclada com o sobrenome de seu cantor favorito Eikichi Yazawa.

Alguns boatos afirmam que ela começou a cursar moda, mas deixou tudo para trás para seguir a carreira de mangaká, mas nada jamais confirmado. As poucas informações sobre seus gostos e manias são transmitidas aos fãs a partir de seus mangás, que sempre trazem uma ou outra referência. Ela realiza todos os seus trabalhos sozinha, dispensa assistentes e colaboradores, por isso trabalha com apenas uma série por vez.

O traço delicado de seus desenhos é sua marca registrada, o design caprichado, com linhas finas, rostos alongados e bem trabalhados tornam sua obra única e reconhecida por qualquer fã. Geralmente dispensa o uso de computação gráfica, optando pela velha arte de desenhar tudo à mão, usando programas em raros casos, o que ajudou a manter o aspecto de seus desenhos.

Sendo o Japão a capital da moda no oriente, sua paixão por roupas não é uma surpresa, desde a mais singular até a mais extravagante. Os designs que cria carregam elementos franceses, unindo alguns componentes americanos e mesclando ao exótico estilo japonês. Ela faz questão de criar figurinos inéditos e maravilhosos para suas personagens, outra característica que marca seus mangás.

As histórias de Ai Yazawa são envolventes e divertidas, trazendo tramas profundas que abrangem diversas temáticas, abordadas de maneira adulta e voltadas tanto para o público feminino quanto o masculino. Grande parte de suas obras trazem o desenvolvimento de romances não idealizados, e das diversas faces que o amor pode ter. Sempre trazendo mulheres como protagonistas, ela desenvolve personagens com profundidade, que não são apenas garotas de um romance. Toda personagem carrega consigo um trauma ou acontecimento que sempre é decisivo no desenrolar da história, sem deixar de lado o bom e velho humor característico dos animes, o que torna sua obra ainda mais única. Seu universo conta com todos os tipos de personagens com os mais diferentes estilos, onde ela busca representar cantores e bandas que gosta.

A mangaká possui um acervo de mangás shoujo muito conhecidos no Japão, mas suas duas obras mais conhecidas são Nana e Paradise Kiss.

Paradise Kiss

ParaKiss, como também é conhecido, é uma espécie de spin off do mangá Gokinjo Monogatari, ambos ambientados no amplo mundo da moda, mas trazendo uma trama um pouco mais adulta e mais desenvolvida. Publicado na revista Zipper em 1999, a história trazia tabus poucos mencionados na sociedade japonesa, como a cobrança excessiva dos pais nos estudos dos filhos, baixa autoestima, padrões estéticos, sexualidade e identidade de gênero. No mangá, Hayasaka Yukari é uma jovem que está próxima de realizar o vestibular, mas constantemente se questiona sobre como vive uma vida monótona sem ser capaz de fazer as próprias escolhas, enquanto se esforça ao máximo na escola, mas consegue apenas se manter na média. Um acaso a leva a se unir com um grupo de estudantes de uma escola de moda, que procuravam uma modelo para representar a recém-criada marca de roupas Paradise Kiss em um desfile. Nesse período, Yukari acaba se envolvendo com George Koizumi, o estilista do grupo. O envolvimento com grupo começa a fazê-la enxergar a vida de outra forma, e questionar se realmente está escolhendo o que ela deseja para sua vida. ParaKiss também traz personagens assumidamente bissexuais, além de também trazer uma personagem transexual, Isabella Yamamoto. Isabella também tem sua história contata ao longo do mangá, abordando principalmente tanto a auto aceitação quanto a da família. Assim como Nana, a trama nos traz lições morais e éticas para carregar pela vida.

Além da versão em anime, Nana e Paradise Kiss ganharam adaptações em live-action, porém não tiveram êxito em agradar os fãs.

Ai Yazawa foi hospitalizada

Apesar do sucesso de suas obras, Ai Yazawa deu uma pausa da carreira 2009, isso porque precisou ser hospitalizada devido a uma doença que não foi revelada, o que muitos especularam ser depressão. Mesmo após receber alta, Yazawa não retomou os trabalhos com Nana, que está em hiatus desde então. Nesse tempo, apenas escreveu e desenhou algumas páginas de Bar da Junko, um derivado de Nana para a revista Cookie, desaparecendo novamente meses depois. Ano passado em entrevista exclusiva à revista de moda Rola, a mangaká afirmou que planeja retomar e finalizar o mangá, e pediu desculpas aos fãs pela demora. Apesar de não ter dado uma data para o retorno, a antiga equipe de produção do anime, cantoras, dubladoras e roteiristas já se prontificaram a voltar para o projeto caso ela retorne.

Yazawa foi capaz de encantar milhares de fãs ao redor do mundo com suas histórias amáveis e subversivas. Mesmo com 9 anos sem notícia alguma, Nana continua sendo uma obra amada e inspiradora na vida de muitas pessoas, que não perdem a esperança de finalmente saber qual o destino das duas Nanas. É difícil deduzir o destino que Yazawa dará para sua arte, mas é certo que suas histórias divertidas e comoventes são uma referência mundial para os mangás do gênero.

Compartilhe com seus amigos: