Uma das séries mais aguardadas do ano finalmente foi liberada no último dia 17, sexta-feira, na Netflix: O Justiceiro. Série que promete nos fazer entender mais sobre a complexidade desse anti-herói e também descobrir mais sobre seu passado sombrio e tudo o que isso causou e vem causando em sua vida. Porém, o Justiceiro tem uma história muito longa nos quadrinhos e é, sem dúvidas, um dos anti-heróis mais “amados” pelos fãs de HQs. Hoje vamos explorar um pouco mais sobre esse personagem e sobre o ser humano por trás do Justiceiro.

Frank Castle, também conhecido como Francis Castiglione, nasceu no Queens, Nova Iorque, terra do nosso querido Peter Parker. Castle é de origem italiana, da família Castiglione e foi criado de maneira bem dura e correta, já que sua família era bem tradicional. Foi criado por uma família trabalhadora, religiosa e ensinado a colocar a família acima de tudo e isso é algo que precisamos frisar, já que possui ligação direta com o nascimento do Justiceiro.

Frank seguiu carreira militar e depois de certo tempo se tornou capitão da Marinha Americana, também conhecido como “mariner”. Participou de várias missões, entre elas, a do Vietnã. Suas habilidades eram sem igual. Especializou-se em técnicas de combate diversas como combate, armamento, sobrevivência e muitas outras coisas. Castle se tornou uma verdadeira arma de guerra.

Frank Castle como soldado militar na série The Punisher (O Justiceiro)

Ao voltar da guerra, Frank construiu uma família, casou-se com Maria Elizabeth e com ela teve dois filhos, Frank David Castle (Frank Jr.) e Lisa Barbara Castle. Como dito antes, Frank tinha uma grande ligação com sua família e devido a uma vida tão agitada devido às guerras, sua família e sua casa eram seu refúgio de paz e tranquilidade. Tudo isso mudou quando em um belo dia, em um passeio no Central Park, sua família foi assassinada. Duas gangues começaram a trocar tiros e então todos foram baleados, inclusive Frank, porém para a sua infelicidade, como o próprio personagem diz, ele sobreviveu. Para Castle, ele morreu aquele dia e jamais foi o mesmo. Os assassinos ainda tentaram matá-lo quando ele ainda estava no hospital, mas usando suas habilidades e treinamento, conseguiu reagir e impedir sua morte.

Morte da família de Frank Castle

Juntamente com o jornalista, até então fracassado, McTeer – o mesmo que o achou com sua família no Central Park – Frank começou a investigar e ir a fundo na história por trás daqueles que tiraram o seu bem mais precioso, sua família. Ele descobriu e tentou levar os assassinos para a cadeia, porém se tratava de uma família muito influente, a família Costa. Dona de muito dinheiro, compravam policiais e manipulavam aqueles que deveriam agir por justiça em favor do povo. Depois de muito tentar agir corretamente perante a lei, Castle cansou e assumiu então o “manto” de Justiceiro, jurando matar todos os que foram responsáveis pela morte de sua família e mais, acabar com a corrupção e a criminalidade, mesmo que isso custasse uma vida.

O Justiceiro teve sua estreia nos quadrinhos em Amazing Spider-Man #129, em fevereiro de 1974. Na ocasião, Frank Castle foi contratado pelo vilão Chacal para matar o Homem-Aranha e Castle só não consegue concluir seu objetivo porque Chacal interfere em seus planos e o impede. Não demorou muito para que o Justiceiro ganhasse sua própria série nos quadrinhos. Logo em 1975 o primeiro arco do anti-herói foi lançada, na Marvel Preview, uma HQ voltada para adultos, o que combinava perfeitamente com a história pesada e violenta de Castle. Anos mais tarde, Gerry Conway, roteirista que teve a ideia de criar o Justiceiro, revelou que sua inspiração veio de Mack Bolan: O Executor. Isso é uma série de livrinhos criada por Don Pendleton nos anos 60 e 70 que contava a história de Mack Bolan, ex-combatente do Vietnã que teve sua família morta pela máfia e então jurou vingança.

A série da Netflix promete nos fazer enxergar a história de Frank com outros olhos, ao mesmo tempo em que será uma série bem adulta, cheia de violência e brutalidade, mas uma história que vai explorar bem o trauma vivido por Frank Castle e o quanto isso mexeu com a cabeça e os sentimentos dele, como nos quadrinhos. Então prepare a pipoca, reúne a galera e boa maratona.

Compartilhe com seus amigos: